Edital MP PE: Inscrições abertas! Vagas para níveis médio e superior com remuneração inicial de R$ 4.809,54 mil

Por Rebecca Patrício em atualizado em 04/10/2018 11:10

Um novo edital de concurso público foi publicado pela Prefeitura de Recife, capital de Pernambuco. A Fundação Carlos Chagas - FCC coordena a seleção de novos servidores para 25 vagas e formação de cadastro reserva em funções de Analista e Assistente para atuação na Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. Do total de vagas, quatro ficam reservadas para pessoas com deficiência.O Ministério Público é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis. Tem como princípios institucionais a unidade, a indivisibilidade, e a independência funcional. Para isso, a Constituição Federal de 1988 assegura ao Ministério Público a autonomia funcional e administrativa.

Vagas

No total, o certame oferta 25 vagas, sendo 5 vagas no cargo de Assistente de Gestão Pública, carreira que exige ensino médio completo e tem remuneração de R$ 1.603,50.

Para graduados são 10 vagas abertas de Analista de Gestão Administrativa e 5 para Analista de Planejamento, Orçamento e Gestão com requisito de formação superior em qualquer área; e outras 5 vagas para Analista de Gestão Contábil exigindo nível superior completo em Ciências Contábeis. A remuneração destes será de R$ 7.374,00.

Os servidores terão ainda direito a vale-refeição no valor de R$ 18,50 por dia trabalhado.

A remuneração inicial ofertada é de R$ 4.809,54 para nível superior e R$ 3.171,52 para nível médio.

O edital para o MP PE oferta vagas para os cargos de Técnico e Analista Ministerial, sendo elas para várias áreas distintas. Confira abaixo os requisitos para ingresso nos cargos e as atribuições.

Analista Ministerial - Área Jurídica: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em Direito, fornecido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Descrição sumária: realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, privativas de bacharel em Direito, relacionadas à atividade-meio e à atividade-fim do Ministério Público, envolvendo o planejamento, a coordenação, a supervisão e a execução de tarefas que envolvem a elaboração de peças jurídicas; realizar análise, pesquisa, seleção e processamento de informações sobre legislação, doutrina e jurisprudência.

Analista Ministerial - Área Auditoria: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de Curso superior em Administração, Ciências Contábeis, Direito ou Economia, fornecido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Descrição sumária: zelar pela legalidade, legitimidade e avaliar os resultados quanto à eficácia, à eficiência e à efetividade da gestão orçamentária, financeira, patrimonial e de pessoal do Ministério Público do Estado de Pernambuco.

Analista Ministerial - Área Biblioteconomia: Diploma de curso superior em nível de graduação em Biblioteconomia, devidamente registrado no Ministério da Educação, e registro no Conselho Regional da categoria.

Descrição sumária: planejar, organizar, supervisionar, coordenar, avaliar e executar atividades referentes à pesquisa, estudo, catalogação, classificação e indexação bibliográfica de livros, periódicos e documentos, bem como o armazenamento, recuperação e disseminação de informações técnicas, sociais e culturais de interesse do Ministério Público do Estado de Pernambuco.

Analista Ministerial - Área Documentação: Diploma de curso superior em Arquivologia, com registro no Ministério da Educação.

Descrição sumária: realizar atividades de nível superior a fim de promover a adequada preservação de documentos e gestão de arquivos.

Analista Ministerial - Área Serviço Social: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em Serviço Social, fornecido por instituição reconhecida pelo MEC e Registro no Conselho de Classe.

Descrição sumária: prestar assistência às Promotorias de Justiça em ações e procedimentos que envolvam conhecimentos técnicos na área de Serviço Social.

Analista Ministerial - Área Arquitetura: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em Arquitetura, fornecido por instituição reconhecida pelo MEC e Registro no Conselho de Classe.

Descrição sumária: realizar atividades de nível superior a fim de garantir a qualidade técnica dos projetos arquitetônicos de obras e edificações, incluindo as condições de acessibilidade para pessoas com deficiências ou limitações físicas ou sensoriais.

Analista Ministerial - Área Medicina: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de Medicina, reconhecido pelo Ministério da Educação, e Registro no Conselho de Classe.

Descrição sumária: prestar assistência às Promotorias de Justiça em ações e procedimentos que envolvam conhecimentos técnicos na área de Medicina e do Sistema Único de Saúde - SUS.

Analista Ministerial - Área Engenharia Civil: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em Engenharia Civil, fornecido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação e Registro no Conselho de Classe.

Descrição sumária: planejar, organizar, supervisionar, coordenar, avaliar, fiscalizar e executar atividades relativas ao desenvolvimento de projetos, obras e serviços técnicos de engenharia, bem como prestar assistência às Promotorias de Justiça em ações e procedimentos que envolvam conhecimentos técnicos na área de Engenharia Civil.

Analista Ministerial - Área Comunicação Social - Jornalismo: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, fornecido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Descrição sumária: realizar atividades de nível superior de Jornalismo, obedecendo a formação profissional e respeitando a especialidade de ingresso do servidor.

Analista Ministerial - Área Informática: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de Ciência da Computação, Sistemas de Informação ou Engenharia da Computação fornecido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Descrição sumária: planejar, conceber, coordenar, gerenciar e participar de ações para a implementação de soluções de Tecnologia da Informação, bem como prover e manter em funcionamento essa estrutura tecnológica, composta por sistemas, serviços, equipamentos e programas de informática necessários ao funcionamento do Ministério Público.

Analista Ministerial - Área Pedagogia: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em Pedagogia ou licenciatura plena, fornecido por instituição reconhecida pelo MEC e Registro no Conselho de Classe.

Descrição sumária: realizar atividades de nível superior a fim de favorecer o adequado funcionamento e desenvolvimento organizacional. Compreende o planejamento, a execução, o acompanhamento e a avaliação de planos e projetos de capacitação, treinamento, aperfeiçoamento e desenvolvimento funcional. Consiste também em prestar assistência às Promotorias de Justiça em ações e procedimentos que envolvam conhecimentos técnicos na área de Pedagogia.

Técnico Ministerial - Administrativa: Certificado de conclusão de ensino médio ou equivalente, reconhecido pelo Ministério da Educação.

Descrição sumária: executar atividades de apoio técnico-administrativo e as necessárias ao desempenho das atividades inerentes ao funcionamento do Ministério Público do Estado de Pernambuco.

As inscrições já estão abertas e seguem até as 14h do dia 23 de novembro de 2018, pela internet, no site da FCC - www.concursosfcc.com.br. Será cobrada taxa de inscrição no valor de R$ 75,00 para Assistente e de R$ 100,00 para Analista.

Provas

O concurso do Ministério Público-PE contará com:

Analista Ministerial: Provas Objetivas de Conhecimentos Básicos; Provas objetivas de Conhecimentos Específicos; Prova Discursiva - Redação; e Avaliação de Títulos.

Técnico Ministerial: Provas Objetivas de Conhecimentos Básicos; Provas objetivas de Conhecimentos Específicos; e Prova Discursiva - Redação.

O concurso constará de provas objetivas com 80 questões de conhecimentos gerais e específicos para todos os cargos. As provas serão realizadas em horários e locais que serão divulgadas no dia 20 de dezembro. A data prevista para aplicação da etapa é dia 12 de janeiro de 2019 no período da tarde para o cargo de Analista de Planejamento, Orçamento e Gestão; e no dia 13 de janeiro no turno da manhã para o cargo de Analista de Gestão Administrativa e na tarde para os cargos de Assistente de Gestão Pública e Analista de Gestão Contábil.

Veja também: