Concurso Polícia Federal 2017: 1.758 vagas autorizadas! Aposentadorias reforçam novo certame!


Em meio à tanta corrupção vivenciada pelo nosso país como a Lava Jato, por exemplo, e muitas outras que assolam nossa sociedade, a demanda por profissionais na Polícia Federal só aumenta. Devido a esses fatos um novo concurso para a corporação é certo e tem avanços consideráveis para sua abertura. Por ora, a PF aguarda o aval do MPOG quanto a existência de verba para abertura de 1.758 vagas.

A necessidade de profissionais só deve aumentar com o número de aposentadorias, que devido às mudanças previstas na reforma da previdência, cerca de 307 profissionais já tiveram seu benefício concedido até junho deste ano. Segundo a federação já foram 258 aposentadorias na área policial, sendo 167 para o cargo de Agente, 46 para Escrivão, 29 para Delegado e 11 Perito. 

Concurso PF 2017 está autorizado e, além, dos cargos já previstos (Delegado e Perito), o Concurso da Polícia Federal 2017 vai contar com os cargos de Agente e Escrivão! O Concurso da Polícia Federal 2017 visa preencher 1.758 vagas, sendo 491 vagas para cargos de Delegado e 67 para Perito, cuja remuneração inicial chega a R$ 22.102,37. As outras 1.200 vagas serão distribuídas entre os cargos de Agente e Escrivão, sendo 600 vagas para cada.

Com os reajustes salariais aprovados, os cargos de Delegado e Perito contarão com aumentos, em janeiro de 2018 e janeiro de 2019, quando passarão respectivamente, para R$ 23.130,48 e R$ 24.150,74, com os complementos, para jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Diferente de outros órgãos que necessitam de autorização do Ministério para abertura de concursos, a Polícia Federal, com base no decreto n° 8.326, tem autonomia para autorizar novos certames, apenas necessitando da confirmação do MPOG quanto a existência de verba.                    

Quem pode fazer o concurso Polícia Federal - PF

Podem participar deste certame todos os candidatos que atendam aos requisitos de acordo com o cargo escolhido.

Delegado

O cargo de Delegado da Polícia Federal exige que o candidato possua formação de bacharelado em Direito, além de experiência mínima de três anos em atividade jurídica ou policial. Além disso é necessário carteira de habilitação, categoria "B". As atribuições direcionadas aos delegados da PF estão diretamente ligadas à classe a que o profissional está inserido.

A remuneração oferecida, após os reajustes aprovados, a um Delegado da PF varia de acordo com a sua classe, sendo assim, para a segunda categoria, cujo atual é de R$17.788,34, passará a R$ 22.655,68 em 2017, R$ 23.710,07 em 2018 e R$24.756,42 em 2019. Para a primeira categoria, que atualmente conta com R$ 20.714,69, irá para R$ 25.897,24 em 2017, R$27.105,60 em 2018 e R$ 28.304,74 em 2019. Finalmente, na classe especial, com R$ 23.263,00, o valor passará para R$ 28.720,24 em 2017;R$30.062,70 em 2018 e R$ 31.394,91 em 2019.

A progressão profissional de um Delegado acontece ao longo dos anos de trabalho e servidor pode chegar ao último nível de classificação, que seria Classe Especial - Padrão III no período aproximado de 20 anos.

A carga horária de trabalho semanal para o Delegado da Polícia Federal será de 40 horas, onde o profissional irá trabalhar 24 horas seguidas e depois terá o descanso de 72 horas.

Perito

Para se candidatar a uma das vagas de Perito da Polícia Federal o concursando deve ter nível superior de formação em algumas das seguintes áreas:

  • Química;
  • Química Industrial;
  • Física;
  • Geologia;
  • Farmácia; 
  • Ciências Contábeis;
  • Ciências Biológicas;
  • Engenharia Civil;
  • Engenharia Ambiental;
  • Engenharia Elétrica;
  • Engenharia Eletrônica;
  • Engenharia de Redes de Comunicação;
  • Engenharia Mecânica;
  • Engenharia Mecatrônica;
  • Engenharia Química;
  • Engenharia Agronômica;
  • Engenharia Florestal;
  • Engenharia Cartográfica;
  • Engenharia de Minas;
  • Medicina Veterinária;
  • Ciências da Computação;
  • Processamento de Dados;
  • Análise de Sistemas;
  • Informática;
  • Sistemas de Informação;
  • Engenharia da Computação;
  • Engenharia de Telecomunicações;
  • Biomedicina;
  • Medicina;
  • Odontologia;
  • Ciências Econômica.

Além da formação de nível superior o candidato deverá possuir habilitação, no mínimo, categoria "B".

Assim como no cargo de Delegado os Peritos da PF têm suas funções e remuneração diretamente ligadas à classe à qual pertencem.

A remuneração do Perito da PF segue o mesmo padrão dos Delegados e é estabelecido de acordo com a classe de atuação do profissional, sendo R$ 22.655,68 na segunda categoria, R$ 25.897,24 para a primeira e na classe especial o servidor terá vencimentos de até R$ 31.394,91. 
A jornada de trabalho de um perito da PF, assim como no caso do cargo de delegado é de 40 horas semanais, sendo 24 horas de trabalhos seguidas e depois 72 horas de descanso.

Agente e Escrivão de Polícia Federal

Os cargos de Agente e Escrivão são sempre muito concorridos, para Agente no último concurso realizado em 2014, foram registrados aproximadamente 100 mil inscritos. Para se candidatar a uma das vagas para ambos os cargos é preciso ter ensino superior completo em qualquer área de formação.

Com o reajuste que passou a vigorar a partir do último dia 1º, a remuneração inicial de Agente e Escrivão foi para R$11.897,86, já incluindo o auxílio-alimentação. O inicial sobe para R$12.441,26 em 2018 e para R$12.980,5 em 2019. Tantos os requisitos quanto os salários são os mesmos para Papiloscopista, único cargo policial sem planos para concurso.

Agente Administrativo

Para concorrer a uma das vagas de Agente Administrativo da Polícia Federal o concursando deve ter nível médio de escolaridade completo. Para esse caso não há limite de idade. É importante lembrar que um Agente Administrativo da PF, apesar de atuar em um órgão policial não é um policial e que também esse profissional não terá porte de armas.

As principais atribuições de um Agente Administrativo da Polícia Federal estão em torno de atividades administrativas como contato com as autoridades de diversas hierarquias e o auxílio em atividades que visam a implementação de leis, regulamentos e normas referentes à administração geral e específica.

Concurso Polícia Federal o que estudar 

A Vestcon conta com uma experiência de mais de 20 anos no marcado de concursos e durante esse tempo desenvolvemos uma metodologia exclusiva de ensino, onde conseguimos a aprovação e satisfação de milhares de alunos. Confira agora algumas dicas de nossos professores e tenha uma preparação muito mais eficiente para o Concurso da Polícia Federal.

Antes de iniciar seus estudos para o Concurso da PF 2017, é importante que você tenha em mãos materiais de qualidade, indicamos que você estude através das Apostilas Vestcon e complemente seus estudos com cursos online, provas comentadas e mapas mentais. Organize seus estudos para o Concurso da PF através de um plano de estudos, fixe um horário diário e dedique-se, o importante aqui é que você estabeleça metas e limites para a sua preparação.

A banca organizadora que normalmente é responsável pelos Concursos da Polícia Federal é a já conhecida banca Cespe/UnB e para ser aprovado o concursando deverá passar por diversas etapas como prova objetiva e discursiva, prova de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica, avaliação de títulos e, por fim, curso de formação profissional. Existem ainda provas específicas para Escrivão, onde os candidatos serão submetidos à prova de digitação e também para os candidatos que concorrem a uma das vagas para Delegado, que serão submetidos a prova oral.    

Nossa indicação é de que você inicie seus estudos sempre pelas matérias mais cobradas nos certames anteriores. Confira os materiais que separamos para você!

 

Atualizado em 12/7/2017

  • Instituição
    Polícia Federal (PF)
  • Banca Examinadora
    Aguardando Definição
  • Situação
    Concursos Autorizados
  • Total de Vagas
    1758 vagas imediatas
  • Remuneração
    R$ 22.102,37
  • Taxa de Inscrição
    Aguardando Definição
  • Datas de Inscrição
    Aguardando Definição
  • Data da Prova
    Aguardando Definição
  • Região
    Nacional
  • Escolaridade
    Superior
  • Área
    Policial
  • Edital