Cadastro de reserva: valiosa oportunidade de ingressar no serviço público

Artigos recentes
Por Elaine Borges | 15/03/2011 10:03

Exemplos de concursos que oferecem cadastro de reserva e que contabilizam grande número de convocações dentro da validade da seleção não faltam. O mais recente é o do Ministério Público da União que, no ano passado, convocou mais de mil aprovados no concurso que trouxe 594 vagas imediatas e cadastro de reserva. O Banco do Brasil, por sua vez, ofereceu apenas cadastro de reserva em 2007 e convocou mais de três mil aprovados em quatro regiões do país. Os tribunais também estão entre os órgãos que costumam convocar inúmeros aprovados, mesmo sem apresentarem a previsão inicial de vagas.

Entre outros motivos para se prestar concursos que formam cadastro de reserva, está a frequência com que os órgãos públicos confirmam a necessidade de pessoal em diversos setores. Determinadas áreas sempre carecem de profissionais, e quem está no banco de reserva pode ser convocado para assumi-las. 

Normalmente, a vigência de um concurso público, considerando o período de prorrogação, chega a quatro anos. Durante esse tempo, quantos se aposentarão e quem irá suprir essas vagas? Sem dúvida, quem passou e está no cadastro de reserva terá maiores chances. Além do mais, durante o prazo de vigência, os funcionários terceirizados podem ser substituídos por concursados, gerando mais uma oportunidade de ingresso na carreira pública para aqueles que, por algum momento, chegaram a duvidar que valeria a pena inscrever-se em uma seleção que, aparentemente, oferecia mera expectativa de nomeação.

E quanto aos servidores que, em busca de maior remuneração e de melhores benefícios, são atraídos para outros concursos e deixam de ocupar seus cargos em determinados órgãos? Surgem, a partir daí, mais vagas para um aprovado que se encontra em cadastro de reserva e está ansioso pela convocação. Essa lista de vagas que surge em órgãos públicos e abre caminho para aprovados em cadastros de reserva vai além, pois ainda considera as exonerações e os falecimentos de servidores.

Sendo assim, alcançar a estabilidade financeira e empregatícia acreditando no cadastro de reserva é alternativa vantajosa para concursandos que, ao contrário do que se pode pensar, têm grandes chances de serem convocados, sem contar com o conhecimento adquirido ao longo da preparação que, certamente, será aproveitado para prestar novos concursos.